Doular é amar, é doar e acompanhar.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

PARTO NORMAL E PARTO NATURAL

Parto Normal é hospitalar com via de parto vaginal. Neste modelo são realizados procedimentos que fazem parte da rotina hospitalar. São intervenções como o uso de ocitocina, soro, perfuração da bolsa das águas, toques ginecológicos, tricotomia, episiotomia, anestesia peridural, manobra de Kristeller.


Essas intervenções causam muito cansaço, sensação de impotência ao casal grávido e conseqüentemente fortalecem a estrutura hospitalar poluída de rotinas desumanas. Não é em vão que a Organização Mundial da Saúde (OMS) faz campanha pela Humanização dos Hospitais pelo mundo.

O ritmo dado ao parto normal hospitalar é mais acelerado por conta de reserva do espaço no centro cirúrgico, troca de equipe, tempo de utilização do quarto particular e outras conveniências administrativas da estrutura.

Parto Natural acontece normalmente em casa, mas pode acontecer em hospital desde que a parturiente chegue já em fase de expulsão. Neste modelo o ritmo do trabalho de parto é dado pela parturiente, existem movimento e participação ativa do casal, é permitida a alimentação, banho, longas caminhadas.

Para que o parto natural ocorra de forma equilibrada e positiva é importante que o casal grávido e/ou a gestante e seu/sua acompanhante tenham se preparado desde o início da gestação, compreendendo e respeitando a fisiologia natural do corpo feminino, fazendo contato com outros casais que passaram pela mesma experiência, se fortalecendo na intenção e se entregando ao momento mágico que é o parir espontâneo.

É um momento de conexão profunda com o nascimento, com seu próprio nascimento, com sua sexualidade e com a mãe-natureza.

A beleza do Parto Natural canta e encanta a todos que vivem essa experiência, como bem diz André, pai de Maya, esposo de Christy: “...O nosso parto foi em casa. Uma benção divina. A minha super heroína esposa, eu, e uma parteira. Foi a melhor experiência da minha vida. E principalmente para a minha filha que hoje mostra muito o resultado dessa passagem divina...”

Nenhum comentário:

Postar um comentário