Doular é amar, é doar e acompanhar.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Leite Materno e Bancos de Leite

O colostro é um leite rico em imunoglobulinas, leucócitos, proteínas, carboidratos, minerais, gorduras, vitaminas e muito mais. É o primeiro a aparecer estimulado pela sucção do bebê, daí a importância da mamada na primeira hora de vida. É produzido mais ou menos até o 7º dia. Do 7º ao 15º é um leite de transição e depois disso é produzido o leite maduro.

Na primeira semana, geralmente no 3° ou 4° dia após o parto, os seios enchem e às vezes num volume maior do que a capacidade de sucção do bebê. Um dos sinais da chegada do leite em grande quantidade é o seio duro e quente. Neste caso, deve-se proceder a massagem em círculos e a ordenha manual (apertar acima e abaixo do mamilo ao mesmo tempo). A ordenha manual neste momento pode evitar a mastite e o desconforto durante a amamentação.

Nessa situação uma pequena ordenha auxilia a pega do bebê diminuindo o desconforto e a ansiedade materna.

Faça a ordenha sempre que o volume de leite produzido for maior que a necessidade do bebê.

Se a produção de leite materno for abundante entre em contato com um Banco de Leite e obtenha as informações para doação de leite materno.

São Bancos de Leite de referência no DF:

Hospital Anchieta

Hospital Brasília

Hospital das Forças Armadas

Hospital Regional da Asa Norte (Banco de Leite e Posto de Coleta)

Hospital Regional da Asa Sul (Banco de Leite e Posto de Coleta)

Hospital Regional da Ceilândia

Hospital Regional de Brazlândia

Hospital Regional de Planaltina

Hospital Regional de Santa Maria

Hospital Regional de Sobradinho

Hospital Regional de Taguatinga (Banco de Leite e Posto de Coleta)

Hospital Regional do Gama

Hospital Santa Lúcia (Banco de Leite e Posto de Coleta)

Hospital Santa Luzia

Hospital Universitário de Brasília



Para informações de Banco de Leite em outros estados do Brasil acessar:

http://www.fiocruz.br/redeblh/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=356

 

Um comentário:

  1. Olá blogueiro,

    Dê ao seu filho o que há de melhor. Amamente!

    Quando uma mulher fica grávida, ela e todos que estão à sua volta devem se preparar pra oferecer o que há de melhor para o bebê: o leite materno.

    O leite materno é o único alimento que o bebê precisa, até os seis meses. Só depois se deve começar a variar a alimentação.

    A amamentação pode durar até os dois anos ou mais.



    Caso se interesse na divulgação de materiais e informações sobre esse tema, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

    Obrigado pela colaboração!

    Ministério da Saúde

    ResponderExcluir