Doular é amar, é doar e acompanhar.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

MEDOS E FRUSTRAÇÕES NO PARTO HOSPITALAR

Algumas vezes é comum certa frustração por parte do casal em trabalho de parto que idealizou durante toda a gestação um parto normal e após horas de internação hospitalar recebem a proposta de cesariana.


É importante que se diga que a proposta de trabalho de parto hospitalar é definida dentro de um cronograma de horários estabelecidos pelas vagas do hospital e pela agenda do médico obstetra. Também é importante lembrar que a fundamentação teórica da medicina está na doença e suas possíveis complicações. Já se foi o tempo onde o candidato a uma cadeira na medicina reunia os cursos de astronomia, física, filosofia entre outros para diagnosticar um desequilíbrio no corpo.

O processo fisiológico natural do corpo é um vai-e-vem de equilíbrios e desequilíbrios. É preciso um olhar atento e um autoconhecimento sutil do corpo para passar com segurança pelo trabalho de parto.

A doula é a personagem de apoio ao parto e à parturiente, seja qual for a proposta. Se o ambiente é hospitalar a doula irá respeitar as decisões e opiniões médicas. Não cabe a doula colocar em jogo os critérios médicos para intervenção cirúrgica no parto. E em se tratando de parto domiciliar, também a doula respeitará a orientação da parteira e as decisões do casal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário