Doular é amar, é doar e acompanhar.

terça-feira, 7 de junho de 2011

OSTEOPATIA NA GESTAÇÃO

Durante a gestação ocorre uma evolução postural nas mulheres que dura 09 meses, para acolher o crescimento do bebê dentro do útero, provocando por vezes sintomas como dor nas costas, nas pernas e às vezes nos braços. Além disso, o crescimento do bebê empurra os órgãos e vísceras abdominais, podendo causar falta de ar, queimação e até refluxo. Logo, é importante cuidar da mãe nessa fase, para que ela possa ter uma gestação mais tranqüila, deixando-a mais preparada para o parto.

Já no momento do parto ocorrem alterações posturais num espaço de tempo muito curto, obrigando o corpo da mãe a se adaptar rapidamente, tornando esse momento bastante traumático, especialmente para a pelve. Pode haver perda de mobilidade da pelve, causando dores lombares, pélvicas e até nos membros inferiores.

A Osteopatia trabalha para promover a recuperação funcional de todo o corpo, através da normalização das disfunções decorrentes da gestação e do parto. Durante a gestação, principalmente no último trimestre, são feitas consultas mensais, mas que podem variar de acordo com a sintomatologia da gestante. Já no pós-parto as consultas podem ser mais freqüentes num primeiro momento e depois mensais ou até bimestrais.



Colaborador - Dr. Leonardo Rios Diniz
Fisioterapia Traumato-Ortopédica
Osteopatia - Brasília – DF

Nenhum comentário:

Postar um comentário